Você já ouviu falar do Palácio do Itamaraty? Pois saiba que, em uma viagem a Brasília, ele não pode ficar de fora do seu roteiro. O prédio proporciona uma passeio maravilhoso pela História do Brasil. Isso sem contar a exuberância da arquitetura contemporânea. Temos certeza de que sua visita pelo local vai proporcionar fotos e lembranças surpreendentes da Capital Federal.

Para ajudar você a entender melhor sobre esse lindo monumento e suas principais características, preparamos este post. Confira!

Qual a história do Palácio do Itamaraty?

O Palácio do Itamaraty foi projetado por Niemeyer, em 1970, para receber os chefes de estado de outras nações. Ele é a sede do Ministério das Relações Exteriores do Brasil, onde são assinados documentos que envolvem relações internacionais e diplomáticas. O nome inicial foi Itamarati, sem a letra “Y” no final, em homenagem à antiga sede no RJ. O casarão, que fica na ex-capital do Brasil, pertencia ao Conde de Itamarati. 

Esse termo, veio da junção de três palavras de origem tupi:

  • itá, que significa pedra;
  • mara, com significado de mar;
  • ti, o mesmo que água.

Atualmente, localizado no epicentro do Plano Piloto, esse palácio recebe visitantes em todos os dias da semana. A entrada é gratuita, e o passeio deve ser realizado de preferência com agendamento prévio. As visitas em dias úteis, finais de semana e feriados ocorrem às 9h, 10h, 16h e 17h. O passeio tem duração de 50 minutos e não devem ser usados chinelos, shorts, regatas e bermudas. 

Por ser de grande destaque no cenário político nacional, o monumento foi feito de forma única e arquitetura grandiosa. Veja abaixo, mais detalhes dessa estrutura fantástica.

Quais as características do Palácio do Itamaraty?

Paisagismo 

Assinado pelo paisagista Roberto Burle Marx, o Palácio do Itamaraty enche os olhos pela sua beleza. São jardins exuberantes com lindos arcos que refletem no espelho d’água. Por isso, o primeiro nome do prédio foi Palácio dos Arcos. Ainda na área verde, há variedades de plantas nativas, como as do Cerrado e também as da Amazônia. Vale também conferir os jardins internos e o suspenso, localizado no terceiro andar do prédio.

Obras de arte 

No Itamaraty, você contempla belas obras de arte de artistas brasileiros ou naturalizados. Entre as principais, destaca-se o Meteoro de Bruno Giorgi. Há também outras de igual valor, como:

  • Ferros Retorcidos, de Gilmar Franco;
  • Uni Duni Tê, de Darlan Rosa;
  • Ponto de Encontro, de Mary Vieira;
  • Folhagem, de Zélia Salgado;
  • Metamorfose, de Franz Weissmann.

Mesa dos tratados

No segundo piso, há uma sala de frente para o Ministério da Justiça, onde fica a mesa em que são assinados os tratados. É o mesmo móvel no qual a Princesa Isabel assinou a abolição da escravatura em 13 de maio de 1888. Por lá, também são entregues medalhas e Condecorações da Ordem do Rio Branco.

Espaço para jantares e coquetéis 

No terceiro andar, acontecem os coquetéis e jantares destinados às comitivas internacionais. São salões repletos de obras de artes e presentes ofertados por outras nações ao nosso país.

Por fim, lembramos que, para aproveitar melhor seu tour, é muito importante contar com um guia turístico. Dessa forma, sua visita ao Palácio do Itamaraty será mais proveitosa, pois você poderá adquirir mais conhecimento e tirar suas dúvidas sobre esse ponto turístico.

Agora que você já aprendeu sobre o Palácio do Itamaraty, leia também sobre o Palácio do Planalto  um dos pontos turísticos mais importantes de Brasília. Até a próxima!